Câmara de Braga deve falar com cidadãos, Junta de S. Victor, deputados e governo

ricardo rio

Apesar de o processo de mobilização de defesa da Fábrica Confiança ter enfrentado a oposição da autarquia, como é o caso da recusa do presidente de Câmara de Braga em receber as 18 associações que estão contra a venda ou da intervenção da polícia municipal para impedir que membros da Plataforma e do presidente da Junta de Freguesia de S. Victor acompanhassem, tal como estava previamente acordado, a visita dos deputados à Fábrica Confiança, considera-se que chegou a hora de a autarquia de Braga voltar a dialogar com a sociedade civil e com outros órgãos políticos.

“As últimas semanas demonstraram que existem várias frentes motivadas em apoiar a autarquia na manutenção da Fábrica Confiança na esfera pública. Os cidadãos já se fizeram ouvir, nenhum dos deputados da Comissão Parlamentar de Cultura que estiveram em Braga defendeu a venda do imóvel e a Secretária de Estado da Cultura anunciou que, além do procedimento de classificação, acompanhará todos os desenvolvimentos relativos à Fábrica Confiança”, refere Luís Tarroso Gomes, membro da Plataforma Salvar a Fábrica Confiança.

Mais informação:

Governo está a acompanhar a situação

Nenhum deputado da Comissão Parlamentar defende venda do edifício

Declarações do presidente da Junta de S. Victor sobre o futuro da Confiança

Providência cautelar suspendeu processo de alienação

Processo de classificação impede venda da Confiança

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s